18 agosto, 2017

O que estou lendo + quote - Nevando em Bali

Oi, gente!!
Comecei a leitura de Nevando em Bali e estou gostando muito, adoro livros em que a história é real e principalmente quando se trata sobre o tráfico de drogas.


Sinopse: “Nevando em Bali”, best-seller da escritora australiana Kathryn Bonella, é um livro raro e absorvente, que traz revelações que vão chocar os leitores interessados em jornalismo investigativo e em histórias humanas por trás dos folhetos que prometem paraísos terrestres. Jovens do mundo inteiro, entre eles surfistas sul-americanos como o brasileiro Rafael, enriquecem até o delírio na pequena e linda Bali, cujos moradores são famosos por acolher com gentis e hospitaleiros sorrisos milhões de turistas. No estilo de vida criado por esses novos playboys, o tráfico de cocaína desempenha papel fundamental. E eles poderão acabar na prisão de Kerobokan, verdadeiro inferno, ou fugir. Mas pagarão alto preço pela vida de luxo. Construído à base de relatos verdadeiros, de primeira mão, sobre esses traficantes, o livro lança a pergunta: quem será o próximo a acabar em kerobokan? Um livro indispensável.
Surfe, sexo e cocaína eram as paixões de Rafael, mas o esporte dos reis havaianos vinha primeiro. Quando era criança, tinha um dom natural com a prancha, surfando as ondas do Rio de Janeiro com graça e agilidade. A adrenalina de descer uma onda quebrando e o senso de liberdade que isso gerava o viciaram desde cedo ⎼ as mesmas fortes emoções que, posteriormente, o tráfico de drogas também provocou.
Após quarenta e cinco minutos, eles me perguntaram muitas coisas, sabe, eu comecei  a fazer piada, piadas e mais piadas. Eu disse para o policial "você pode dizer que é dinheiro de drogas, pode falar o que quiser, mas esse dinheiro pertence aos Estados Unidos e não a você, cara". Eu disse "Cara, você vai ter que me matar pra levar meu dinheiro. Vai ter que atirar em mim. Se quiser ficar com o meu dinheiro, vou fazer barulho aqui... Ligar para a embaixada e tudo. Esse dinheiro não te pertence". Já tinham passado quarenta e cinco minutos, as pessoas esperando dentro do avião. Eu disse "O que você quer?" e o policial me diz "da próxima vez, eu pego você". E aí eu digo pra ele "ok, te vejo da próxima vez, tchau tchau". Marco
Viajava também sempre com drogas para uso pessoal, uma vez quase foi pego. "Eu tinha cem gramas de cocaína e trinta de Suco de Limão (maconha), mas dessa vez fiz pequenos ovos e enfiei no cu." Chegando ao Aeroporto de Sidney com Rafael, Marco recolhia suas bagagens da esteira quando um pequeno cachorro começou a cheirar seu traseiro. O caso virou uma piada recorrente entre os traficantes: "peida quando pega as malas". De novo, consegui não ser pego.

10 agosto, 2017

Resenha - Eu Estou Pensando Em Acabar Com Tudo

Título: Eu Estou Pensando Em Acabar Com Tudo
Autor: Iain Reid
Editora: Fábrica 231
Páginas: 224
Ano: 2017
Gênero: Suspense/Mistério
Sinopse: No romance de estreia do canadense Iain Reid, Jake conduz o carro em que ele e a namorada, que narra a história, vão à fazenda dos pais do rapaz. Durante a longa viagem por estradas desertas e escuras, a garota, atormentada com a perseguição de um homem misterioso que deixa sempre a mesma mensagem de voz em seu telefone, pensa em encerrar o relacionamento com Jake. Mas talvez seja tarde demais. Reid, que tem dois livros de não ficção elogiados pela crítica e contribui para veículos de prestígio como a revista New Yorker, une, numa narrativa profundamente psicológica, tanto referências de terror clássico, quanto elementos de suspenses menos tradicionais, sustentando a trama para além das limitações inerentes ao gênero. Um thriller denso que esconde, em meio ao medo provocado pela sensação de uma tragédia iminente, alegorias sobre a própria vida ser uma tragédia anunciada.
Esse livro fazia parte da minha TBR para a #MLI2017, no desafio de ler um livro sem saber do que se trata e o titulo chamou muito a minha atenção, mas infelizmente a leitura foi decepcionante para mim, eu fui até o fim, mas não conseguia entender nada do que estava acontecendo, achei tudo muito confuso, embora o final seja realmente aterrador.

Eu fiquei me sentindo o ser mais burro da face da Terra por não ter entendido exatamente do que se tratava o livro, li algumas resenhas em que os leitores amaram a trama e mesmo assim continuei me sentindo um ser de outro mundo, foi então que descobri o site http://afterthingsend.com/ corri lá para ler algumas opiniões, pois eu queria muito entender o que li e foi aí que meu mundo veio a baixo, como a gente diz aqui no Sul ‘me caiu os butiá do bolso’, não vou contar a essência de tudo que está por traz dessa trama criada pelo autor, mas agora que entendi do que se trata eu vou ler novamente esse livro, conforme ia lendo as opiniões eu ia lembrando das passagens do livro e foi impossível segurar o arrepio que tomou conta do meu corpo.

Em Eu estou pensando em acabar com tudo vamos conhecer Jake, ele está em um carro rumo a fazendo onde foi criado, no carro está sua namora, ela vai conhecer os pais de Jake. A namorada é quem narra toda a história e durante a viagem os dois conversam sobre vários assuntos, mas uma chamada insistente no celular dela faz Jake perceber que ela está um tanto agitada com isso. Ela pensa muitas vezes em como vai terminar tudo com ele, mas resolve esperar para ver como a visita aos seus pais terminará.

Ao chegarem a fazenda, ela percebe que algo começa a perturbá-la, Jake muda completamente o seu humor enquanto está interagindo com seus pais, assim ela decide que deve acabar com tudo logo que eles voltarem para casa. O que me deixava mais confusa eram as ações tomadas pelos personagens: eles chegaram a fazenda e foram fazer um tur pelo local, sendo que o clima estava muito frio e tudo muito escuro, na verdade nada se poderia ver durante esse tur, quem em sã consciência em plena tempestade de neve para em uma lanchonete para comer algo doce? E o pior, depois ele pega um caminho completamente diferente a fim de encontrar uma lata de lixo, pois não quer que os copos façam sujeira dentro do carro. Eram essas ações que me deixavam completamente perdida enquanto lia.


Esse livro foi um enigma para mim, mas finalmente depois de entender do que se tratava comecei a perceber o quanto a escrita do autor é brilhante e a trama trata de um assunto extremante importante, que eu não vou revelar aqui. Sei que preciso ler novamente esse livro e mesmo a minha leitura tendo surtido um efeito negativo em mim inicialmente eu desafio todos a lerem esse livro e ver onde irão chegar.

Agradeço a minha curiosidade em me fazer procurar esse livro, foi muito bom me sentir desafiada a entender algo que eu não conseguia enxergar, é gratificante poder ver que uma trama como a criada pelo autor é capaz de deixar você completamente fora de si, e foi assim que eu fiquei depois de entender pelo que o personagem passava. Assim que terminei a leitura dei somente duas estrelas e vou deixar essa classificação na resenha, mas confesso que o livro merece sim cinco estrelas.

09 agosto, 2017

Resenha - Casa das Fúrias

Título: Casa das Fúrias - Casa das Fúrias #1
Autor: Madeleine Roux
Editora: Plataforma 21
Páginas: 352
Ano: 2017
Gênero: Terror/YA
Sinopse: Louisa Ditton não tem para onde ir.
Estamos no século XIX. Sozinha e com medo, Louisa acaba de escapar do terrível internato inglês onde repressão e castigos dolorosos eram a principal lição. Assim, quando encontra uma idosa que lhe oferece emprego em uma hospedagem, Louisa acha que finalmente está segura.
Logo que chega à Casa Coldthistle, entretanto, a jovem nota algo estranho. O misterioso proprietário do lugar – o sr. Morningside – proporciona a seus hóspedes não um simples lugar para dormir, mas o temido descanso eterno. Numa espécie de tribunal sombrio, o sr. Morningside e a criadagem executam sua justiça obscura àqueles que vivem impunes, e Louisa será obrigada a fazer parte desse grupo de impiedosos justiceiros.
Diante disso, a jovem começa a temer pela vida de Lee. Ele não é como os demais hóspedes: carismático e gentil, o rapaz desperta nela o ímpeto de salvá-lo do julgamento iminente. Porém, nessa casa de mentiras e putrefação, como Louisa poderá saber quem carrega a verdade?
Assim que vi esse livro na livraria fiquei louca para comprar e muito ansiosa para ler, conheci a autora através da série Asylum que eu adoro e não podia deixar de ler essa nova série.

Eu adoro os livros da Madeleine Roux justamente por ser um livro de terror, com um toque bem juvenil, mas que faz o leitor se envolver com os personagens enquanto os conhece e nesse livro vamos conhecer personagens muito interessantes.

Casa das Fúrias é o primeiro livro dessa nova série da autora, e nele vamos conhecer Louisa que vive sozinha nas ruas e um dia ela encontra uma mulher, um tanto estranha, essa mulher lhe oferece um emprego, um lugar onde ela terá um quarto para dormir, não precisará se preocupar com o que comer, só precisa fazer o seu serviço na Casa Coldthistle.


Quando ela chega a casa logo começa a perceber que coisas estranhas acontecem ali e aos poucos vai descobrindo que as pessoas que são atraídas a se hospedar naquela casa não saem mais dali, a casa recebe pessoas que cometeram crimes e são atraídas para lá. O dono da casa O Sr. Morningside, assusta muito a Louisa inicialmente, mas conforme ela vai descobrindo o que realmente acontece ali e os dons que os outros possuem eles acabam tendo muitas conversas e o Sr. Morningside consegue mostrar a Louisa o porquê de ela ter ido parar na casa e porque deve continuar ali.

Louisa acaba formando um laço de amizade com Lee Brimble, um dos hóspedes da casa, quando ela percebe que ele está ali para ser vítima da justiça servida naquela casa ela se convence de que precisa fazer de tudo para tirá-lo de dali.

A história criada pela autora é fascinante, cheia de segredos e seres que aguçam a imaginação do leitor. A leitura flui de forma rápida e envolvente, causando no leitor alguns momentos de frio na espinha. Muitos segredos obscuros fazem você ficar cada vez mais grudado a leitura, a maneira como os seres foram sendo revelados e introduzidos na trama me fez não querer parar de ler para saber o que aconteceria no final. Espero que a continuação não demore a chegar, pois quero saber o que vai acontecer com Louisa e o Sr. Morningside, eu aposto que algo vai acontecer entre eles, mas só posso esperar.  

A diagramação foi muito bem elaborada e as imagens são perfeitas para dar aquele toque a mais de horror.

Quem gosta dos gêneros terror e YA não pode deixar essa leitura passar, eu recomendo e tenho certeza que Casa das Fúrias vai conquistar muito os leitores.

07 agosto, 2017

Resenha - Cidade dos Ossos

Título: Cidade dos Ossos - Instrumentos Mortais #1
Autor: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Páginas: 476
Ano: 2010
Gênero: Fantasia Paranormal/YA
Sinopse: Um mundo oculto está prestes a ser revelado... Quando Clary decide ir a Nova York se divertir numa discoteca, nunca poderia imaginar que testemunharia um assassinato - muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clary aceita ouvir o que os jovens têm a dizer... Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clary pode já estar mais envolvida na história do que gostaria.
Eu comprei os livros e deixei-os um bom tempo na minha estante, agora que resolvi assistir a série produzida pela Netflix e simplesmente amei, eu tive que me organizar para ler os livros e foi assim que resolvi montar o Projeto: Lendo Instrumentos Mortais.

Cidade dos ossos é onde tudo começa, vamos conhecer os personagens que irão protagonizar essa série que pelo que estou vendo tem tudo para entrar para a minha lista de séries favoritas.
A essência da trama em si é a seguinte: os caçadores de sombras combatem demônios e convivem com vampiros, lobisomens, fae e bruxas, enquanto um ex-caçador de sombras está ameaçando destruí-los.

Clary está prestes há completar 16 anos e junto com o seu amigo inseparável, Simon, eles vão à boate Pandemonium, lá ela presencia uma cena nada comum e é nesse momento que fica sabendo que ela não é um ser humano qualquer, existe algo mais no mundo em que ela vive e ela faz parte desse algo mais, é a partir daí que a história começa e se tornar cada vez mais interessante e empolgante.

Clary aos poucos começa a descobrir as mentiras de sua mãe, ela sabe que sua mãe fez algo para bloquear sua memória, mas não entende o porquê, conforme a trama vai se desenrolando ela vai se vendo cada vez mais envolvida com os seres que jamais imaginou existir.


A autora criou um mundo que deixa o leitor completamente envolvido com tudo o que acontece nele. Os personagens são cativantes, com personalidades fortes e marcantes é impossível não se apaixonar e torcer muito por alguns deles. Eu particularmente depois de assistir a série estou apaixonada por Alec e Magnus, é impossível não adorar esses dois, Jace com aquele jeitinho de anjo e toda sua marra é outro que chama a atenção e enfeitiça os leitores, já as personagens femininas da série eu adoro a Isabelle, acho ela fascinante e adorei ver que ela e Clary engataram uma amizade no final do livro.

A trama é cheia de ação e com alguns toques dramáticos é claro para dar um pouco mais de ênfase a leitura, a escrita da autora faz o leitor se deliciar a cada página enquanto vai conhecendo e se envolvendo com os personagens.

Não sei por que, mas o vilão da história não me causou medo, Valentim não me pareceu ser tão ruim a ponto de ser um vilão que parece ser tão temido pelos caçadores de sombras, sim entendo que ele infligiu várias regras, mas não me passou aquela sensação de medo que alguns vilões me causam, espero ver mais maldades do lado dele nos próximos livros, para assim me convencer de que ele é um verdadeiro vilão.

Eu me sinto muito feliz por ter descoberto essa série nesse momento, tudo nela está me agradando, encontrei uma série de fantasia que me fez ficar entusiasmada para ler todos os livros um em sequencia do outro. Recomendo a leitura.